Gastronomia

Tem características peculiares e ímpares a gastronomia tradicional da Beira-Serra, possuindo uma riqueza nesse campo que convém convenientemente. Aqui predominam as sopas, a carne (galinha, caça, cabra, porco) e as deliciosas sobremesas.
 
A rainha das carnes é a de cabra nas suas mais variadas vertentes. Se for assada a de cabrito tenrinho é a mais procurada pois tem um sabor único.
 
A principal iguaria é a chanfana, invento secular dos nossos antepassados que conseguiram descobrir a forma de tirar o máximo de rendimento da cabra. Esta espécie de gado predomina na nossa região desde há muitos séculos aproveitando-se todos os seus derivados. Assim o gado servia para produzir estrume utilizado para adubar as terras, leite para convencionar os mais variados alimentos lácteos, a pele para elaborar vestimenta e artigos úteis no dia-a-dia, os chifres eram aproveitados para fabricar infinitos artigos e finalmente a carne utilizada na alimentação. A cabra para procriar era aproveitada até envelhecer o que tornava a sua carne rija e muito gorda. A chanfana justamente resolveu este problema pois a carne é confeccionada em recipientes de barro escuro e temperado em vinho tinto carrascão.   
 
Também a célebre sopa de castanhas, O pão de milho, a célebre broa, são alimentos típicos desta terra, sendo muito apreciados tanto pelos residentes como pelos visitantes.
O mel, um dos mais apreciados de Portugal, é um condimento que entra em alguns pratos típicos, tais como nas "Filhós de Mel".